pesquisalogo

polticas-de-pesquisa

1 - MARCO INSTITUCIONAL:

O GHC situa-se como a mais importante instituição hospitalar pública do sul do Brasil. Com 1.570 leitos, 12 unidades de SSC, atende mensalmente a cerca de 100.000 pessoas e realiza aproximadamente 3.000 cirurgias, adquirindo especial magnitude e importância no contexto da assistência à saúde pelo SUS.


1) Espaço de ensino: É missão institucional do GHC desenvolver programas de ensino enquanto espaço de formação, tanto de graduação como de pósgraduação. Através de convênios com Universidades públicas ou privadas desenvolvem-se na instituição estágios práticos em diversas áreas da saúde, particularmente o internato do curso médico. Merece destaque o programa de residência médica, o maior do sul do Brasil, que proporciona formação especializada para cerca de 300 médicos/ano. Além disso programas de pós-graduação “sensu strictu’’ como mestrado e doutorado desenvolvem-se no Hospital Cristo Redentor.


2) No campo de pesquisa científica o GHC reúne excelentes condições estruturais para o desenvolvimento de pesquisas em saúde de direta e prática aplicação. O grande número de pacientes atendidos, tanto nas áreas de internação como ambulatórios, emergências e postos de saúde, aliados a um significativo número de profissionais pós-graduados tanto doutores como mestres e especialistas e a um programa de ensino que tende a articular-se com a pesquisa tornam os hospitais do grupo propícios a produção de novos conhecimentos para a melhoria da saúde da população. O GHC possui um comitê de Ética em pesquisa cadastrado no Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP-MS) desde 1997 e que nos últimos três anos protocolou e avaliou 260 projetos de pesquisas em seres humanos. Nestes incluem-se diversos tipos de pesquisas, como pesquisas para mestrados e doutorados de membros de corpo clínico, pesquisas de conclusão de cursos e de residência médica, pesquisas de avaliação de serviços, diagnósticos de saúde comunitária, avaliação de 4 novas tecnologias cirúrgicas e clínicas, e ensaios clínicos multicêntricos de abrangência internacional.

2 - POLÍTICA DE PESQUISA COMO ESTRATÉGIA INSTIUCIONAL DO GHC:

Junto à tradição na prestação de assistência integral à saúde, o GHC caracterizou as atividades de pesquisa e ensino como prioritárias dentro de sua missão institucional. Desta forma torna-se necessária a definição de concepções claras que direcionem o desenvolvimento de ambos. No que concerne à pesquisa, estas concepções alicerçam-se basicamente, no modelo de atenção do SUS, nas condições estruturais da associação ensino-pesquisa-assistência existentes e nas necessidades básicas do Sistema de Saúde visando a melhoria dos indicadores de saúde. Estas concepções norteadoras podem ser expressas na forma de “Linhas de Pesquisa Institucionais do GHC”. As mesmas devem contemplar as questões centrais da assistência à saúde no Brasil atual como:

a)  A abordagem das necessidades do SUS, particularmente em seus pontos de conflito, estrangulamento ou ineficácia, perante as potencialidades dos serviços de referência do GHC, visto como o maior prestador de serviços do sul do Brasil.

b) O potencial de desenvolvimento de processos de avaliação, capacitação e racionalização de recursos no tocante ao atendimento à demanda, qualificação de recursos humanos e adequação tecnológica.

c)  Apresentação à população brasileira da relevância pública dos serviços prestados pela Instituição.

d) O desenvolvimento da pesquisa científica de cunho epidemiológico, clínico e social em saúde, protocolos ou diretrizes de
cuidados e de avaliação da incorporação de novas tecnologias. A adoção destes parâmetros certamente servirá de forma determinante ao propósito de transformar a Instituição em um exemplo concreto de administração do SUS de forma eqüitativa, universalizada, de alta eficácia e qualidade. Soma-se a estas necessidades, o objetivo de desenvolver projetos de
ensino-serviço e pesquisa diretamente voltados à comunidade, à prevenção de morbidades, ao desenvolvimento de novas tecnologias locais e de recursos humanos com alta qualificação técnica e visão humanística.

3 - CRITÉRIOS PARA ENQUADRAMENTO DE LINHAS INSTITUCIONAIS DE PESQUISA:


De forma coerente aos pressupostos acima colocados, propomos que os seguintes critérios técnicos sejam consideradas para inclusão de projetos nas linhas de pesquisa do GHC:

1. Importância epidemiológico-social do tema da pesquisa;
2. Impacto do estudo na solução do problema levantado pelo projeto;
3. Capacitação técnica e experiência do pesquisador ou grupo de pesquisadores;
4. Viabilidade técnica, econômica e temporal do projeto;
5. Adequação às necessidades emergentes do SUS;
6. Possibilidade de aplicação prática na assistência de saúde em nível hospitalar ou ambulatorial do SUS
7. Qualificação do trabalho profissional

4 - PROPOSTA DE LINHAS DE PESQUISA PARA O GHC:


Considerando o acima colocado propomos que as linhas de pesquisa do GHC situem-se dentro dos seguintes conceitos:


1) Desenvolvimento, Avaliação e Incorporação de novas tecnologias em saúde: Pesquisas em serviços de referência assistencial e científica do GHC com objetivo de avaliar novas tecnologias de interesse aos objetivos do GHC e MS.
2) Diretrizes e Protocolos de cuidados em saúde: Pesquisas que apoiem o desenvolvimento de diretrizes de diagnóstico, manejo, tratamento e cuidado integral de problemas prevalentes, de grande magnitude ou transcendência em saúde.
3) Gestão e Planejamento de Serviços de Saúde: Pesquisas de cunho estratégico visando racionalização de recursos, qualificação da referência e contra-referência, avaliação de serviços, implantação de Sistemas de Informações em Saúde e outros.
4) Qualificação da assistência quanto ao diagnóstico, implementação de terapêuticas e avaliação dos serviços Pesquisas que visam a adequação da relação custo-efetividade na assistência, especialmente no campo de diagnósticos e terapêuticas,
através do referencial epidemiológico com o uso de indicadores de qualidade da atenção, nos níveis da atenção primária, secundária e de atenção hospitalar.

5 - ARTICULAÇÃO COM ENSINO-SERVIÇO:


A implementação das propostas e linhas de pesquisa acima deve estar integrada e em sintonia com os programas e projetos de ensino-serviço do GHC e com a política nacional de humanização da atenção à saúde do M.S. Destaca-se entre estes o projeto de criação da residência integrada em saúde e a reorganização da residência médica, que deverão contemplar de forma mais contundente a prática de pesquisa articulada com linha de pesquisa próprias de cada unidade de serviços. Outra encadeamento a pesquisa deve ser feito com a aplicação de protocolos científicos nos diversos serviços do GHC. Sua construção esta alicerçada em pesquisas científicas de nível internacional, mas sua validação junto à nossa população e adequação as condições estruturais do GHC e do SUS devem ser submetidas a procedimentos científicos de pesquisa.

6 – LINHAS DE PESQUISAS ESPECÍFICAS POR SERVIÇOS:


As linhas gerais de pesquisa no GHC são orientações que devem subsidiar o financiamento e o estímulo ao desenvolvimento de linhas permanentes de pesquisa nos serviços. A análise das potencialidades dos serviços de referência e as necessidades apontadas para a efetivação e qualificação do SUS devem orientar a viabilização de linhas de pesquisas específicas, porém articuladas entre si e com metas e mecanismos de subsistência institucionais.

7 – AVALIAÇÃO:


A política institucional de pesquisa deve ampla e dinâmica, de forma a contemplar a complexidade e multiplicidade de uma grande estrutura organizacional como o GHC. Assim sendo, é necessário um processo de avaliação periódica anual deste processo, de forma a redirecionar e corrigir eventuais necessidades de aprimoramento e mudanças em linhas específicas de pesquisa.

 

Contato

  • Fone: (51) 3357-2800
  • E-mail: ensinoepesquisa@ghc.com.br

Localização

- Mantenedora: Av. Francisco Trein, 326
- Bairro Cristo Redentor
Porto Alegre - RS - CEP 91.350-200

 

Horário de funcionamento

Mantenedora Seg a Sex 7h às 17h 30min
Estágios Seg a Sex 8h às 17h
Escola Seg a Sex 7h às 17h 30min
Mestrado Seg a Sex 7h às 17h 30min
Residência Multprofissional Seg a Sex 7h às 17h 30min
Pesquisa Seg a Sex 7h às 17h 30min
FaCS-GHC  Seg a Sex 7h às 22h 30min