Primeira Defesa Pública de Mestrado Profissional do GHC avalia a implementação do e-sus

 Trabalho levantou comparações temporais e dificuldades de acesso do sistema de informação na atenção básica.

O trabalho de conclusão de curso intitulado “Utilização da tecnologia e-sus no registro de procedimentos da atenção básica nos municípios brasileiros” conferiu a primeira sessão de defesa do Mestrado Profissional em Avaliação e Produção de Tecnologias para o SUS (PPGATSUS) do Grupo Hospitalar Conceição. A autora, Moara Ailane Thum, apresentou-o na manhã desta quarta-feira, 14 de junho, no Auditório Jahyr Boeira de Almeida, no Centro Administrativo GHC.

img.ptg.1.1.01.10288

“A direção reconhece e verencia esse novo patamar do ensino e da pesquisa no GHC”, declarou o diretor técnico do Grupo, Mauro Sparta, na abertura do evento. Segundo ele, dar continuidade a realizações como esta é uma premissa da instituição.

Para o gerente de Ensino e Pesquisa do GHC, Geraldo Jotz, o corpo docente do programa de mestrado conta com grandes pesquisadores e professores, além de uma dedicação ímpar na promoção da qualidade de ensino no Grupo. “Não poderia ser de outra forma”, afirmou ele sobre a consolidação do PPGATSUS. O co-orientador do trabalho de conclusão, Júlio Baldisserotto, disse sentir imensa satisfação e orgulho em presenciar a nova fase da produção técnica-científica do GHC. “Um marco histórico”, definiu o professor.

img.ptg.1.1.02.10288
A defesa voltou-se à implementação da ferramenta e-sus no registro de procedimentos da atenção básica em municípios brasileiros. Segundo Moara, empreendimentos como este, geridos por políticas governamentais, requerem constante monitoramento e avaliação dada a sua dimensão.

O e-sus não foi o primeiro sistema informatizado de atenção básica. Desde que foi lançado, em 2015, teve uma série de conquistas e dificuldades no acesso. A fim de contextualizar sua análise, Moara traçou uma trajetória dos sistemas de informação que o precederam. Constando que mudanças proporcionaram menos falhas nos registros e menos variáveis desatualizadas.


img.ptg.1.1.03.10288

Segundo ela, os processos de trabalho desses sistemas consistem em “Aproximar as informações de quem as produzem”. Para isso existem métodos como Coleta de Dados Simplificada (CDS) e o Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC). A fruição do e-sus depende da adesão dos municípios aos métodos que dispõe e suas condições sociais.

img.ptg.1.1.04.10288


Professores doutores do GHC e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) compuseram a banca de avaliação após a apresentação do trabalho. Segue abaixo os componentes.

Banca

Profª. Drª Adriana Roese - UFRGS
Profª. Drª Claunara Schilling Mendonça - GHC
Prof. Dr. Sergio Sirena - GHC
Prof. Dr. Roger Keller Celeste – UFRGS/Orientador
Prof. Dr. Júlio Baldisserotto – PPG ATSUS-GHC/UFRGS/coorientador

 

 Créditos: Lorenzo Leuck

 

Contato

  • Fone: (51) 3357-2285
  • E-mail: ensinoepesquisa@ghc.com.br

Localização

Av. Francisco Trein, 596, Bloco H, 3° andar
CEP 91.350-200 Bairro Cristo Redentor
Porto Alegre - RS

Horário de funcionamento

Seg a Sex 8h 30min às 17h